segunda-feira, 11 de agosto de 2008

Uma Carta a Meu Pai

Amado Papai,

Tenho tantas coisas a dizer, mas nenhuma das minhas palavras ou meus gestos pode expressar um terço do que representas para mim!
Com a chegada do dia dos pais comecei a lembrar dos meus tempos de criança, das brincadeiras, das praças, dos machucados no joelho (rsrsrs) e percebi que em todos esses momentos tu estiveste presente!
Lembra quando eu chorava quando tu tocavas violão... hihi? Eu na minha inocência achava que ficavas triste, mas não entendia eu, que, era o Senhor que trabalhava no teu coração, por isso tantas vezes choravas!
Lembro quando gravavas as minhas cantorias, que a metade não dava para entender (rsrs...), mas tu me incentivavas a continuar...
E quando eu tinha apenas 6 anos e juntos assistíamos aos jogos do grêmio!?!? Eu vibrava ao teu lado a cada gol... hihihihihi
E os machucados??? Eu era uma criança elétrica, vivia com os joelhos arranhados... foi da árvore que caí, foi o prego que cravou no meu rosto (essa foi terrível)... tu ficavas nervoso, mas a mãe contornava!!
Mas fui crescendo e com a idade outras idéias e pensamentos e as coisas de criança foram ficando para trás, me tornei “adulta”, “independente” e daí vieram as decepções, as brigas, mas ainda sim mesmo com minhas atitudes de “gente grande” tu estavas ali do meu lado, expressando teu amor por mim!!
Não compreendia que cada palavra dura, cada correção era porque me amavas e querias me ver crescer, amadurecer e mesmo em meio a tempestades, elas fizeram efeito, se hoje sou o que sou parte foi porque tu investisses em mim!!
Estivesse ao meu lado em todas as minhas conquistas, cada prova, o vestibular, a formatura, meu casamento e também nas dores, cada machucado exterior ou que afligia meu interior... tu estavas ali, para eu chorar no teu ombro e como Pai me consolar!!!

Obrigada Pai, pela pessoa que és e me perdoe por cada dia que já te fiz chorar, por cada decepção que já te causei e eu já te perdoei por todas as palavras duras que um dia feriram meu coração, mas sei que todas elas foram pensando no meu melhor.
Sei, eu sei... ainda sim temos nossos atritos (rsrsrs...), mas reconheço em ti meu paizinho, meu papai amado, aquele que tem a palavra certa na hora certa. Nunca desista dos seus sonhos, meu coração se enche de alegria em ver como Deus te usa, és ministro e profeta do Senhor e Ele ainda tem grandes coisas para ti!!!!

Pai, te amo muito!!!!!!!

4 comentários:

|________Uerlle| || || |___| disse...

Verdade Pri no fundo a nossa identidade pessoal vale mais do
que "acha" ou "pensa" as pessoas!

Amei a homenagem ao seu pai!
Lindo de verdade!

Bjos!
ótima semana pra vc!

Ká. disse...

Lindo Pri!
Um beijo!

Bruna.K disse...

Priiii querida!!
Que bom te achar por aqui também!!!
Teu blog tá liiiindo! Cheio de bailarinas!
=D
Que Deus te use também através das palavras...
Te amoooooooo!
Até Bagé!
Bjus mil...

Ká. disse...

Oi flor!Obrigado pelos elogios!
Um dia eu ainda escrevo um livro...rsrs (assim espero!)
Te dediquei um selo lá no meu blog, no fim da postagem..
bjs!