segunda-feira, 9 de junho de 2008

O Artista e Suas Obras


Estava Ele em meio a Seus projetos, Seus sonhos, Suas criações. Em Seu atelier imaginava tudo aquilo pronto!
Começou pintando suas telas, suas grandes obras de arte. Pintou o céu, o mar e a terra, colocou o sol para iluminar o dia e a lua para clarear a noite. Pintou cada lugar, como era em Seu sonho, o sonho do Pintor.
Vendo que tudo ainda permanecia em silêncio, colocou mais cores em suas telas, colocou a música, o som do quebrar das ondas e o canto dos pássaros. Ainda observando Sua criação viu que apesar da música tudo continuava imóvel, então criou o movimento, a dança!
Ele ficou a admirar Suas telas, as Suas criações e percebeu que as flores e árvores dançavam ao som do vento e os pássaros elaboravam coreografias perfeitas ao som de seus cantos.
E o Artista se alegrou sobremaneira com Sua criação.
Então por um momento Ele parou, tudo estava perfeito, mas faltava algo. Abriu Seus cadernos e ali viu Suas obras primas, Suas maiores criações... Ainda eram apenas esboços, sem forma, mas aqueles desenhos seriam Sua maior criação!
Resolveu então esculpir, pegou o barro e começou a dar forma a Seus vasos. Ele se dedicou pacientemente a criação de cada um deles, tirando as imperfeições e a forma que não O agradava. Vasos, todos diferentes, cada qual com seus detalhes únicos, mas todos de mesma importância para o Criador!
Dentro deles colocou jóias de valores inestimáveis... Eram seus dons, suas habilidades, aquilo que determinaria o lugar onde o vaso deveria ser colocado. Ele se alegrou com Sua criação e chamou os vasos... De Homens!
Vendo que seriam muitos resolveu criar uma história para cada um deles e começou a escrever... Deteve-se imaginando e sonhando com cada vaso e criou uma grande biblioteca, onde colocou os livros escritos por Ele, onde havia em suas páginas, Seus sonhos, Seus projetos e Seus desejos para cada vaso criado!
Agora sim, Seu atelier estava completo, ali estavam todas as obras de Suas mãos e o Artista ficava a admirar Suas criações.
Já finalizando, cansado, pois estava ali há dias, faltava apenas um toque... A Vida em Seus vasos! Ergueu-se e soprou o fôlego... E a vida se fez presente dentro deles!
O Artista amou Sua criação, tanto que deu a eles o poder de escolher, mas sonhava que Sua obra cumpriria tudo aquilo que Ele designou, tudo que escreveu para eles, mas a partir daqui, a continuação da história dependia das escolhas de cada vaso...
"Graças Te dou, visto que de modo assombrosamente maravilhoso me formaste; as Tuas obras são admiráveis e a minha alma o sabe muito bem..."
Salmos 139:14

2 comentários:

Ká. disse...

Oi flor...

Sou eu sim, da BZN!rs

Coisa boa te achar!
Vc descobriu meu canto!rs

Faço faculdade de Letras e meus colegas gostam muito de escrever e ler. Este é o modo que encontrei de semear um pouco neles....
Fora que eu amo!

Como me descobriu?

Beijossssssssssssssssss!

Ká. disse...

Claro flor!

Pega meu msn: kakadjesus@hotmail.com